ONG oferece apoio a familiares e pacientes em tratamento no RS

Atualizado: 2 de fev.




Inaugurada nesta semana, uma ONG situada e Passo Fundo, na Região Norte do Rio Grande do Sul, oferece amparo a pacientes em tratamento de saúde e familiares mais carentes de várias regiões do estado. O objetivo é dar conforto físico e psicológico para que a situação seja menos dolorosa para os doentes e as famílias.

A estrutura conta com leitos e oferece refeições diárias, além de suporte psicológico às famílias e auxílio material como fraldas geriátricas, medicamentos e cestas básicas. Tudo é fornecido de forma gratuita durante o período de tratamento.


Por mais de uma semana, o corredor do hospital se tornou a casa de Franciele Baroso. Ela precisou viajar de Palmeira das Missões até Passo Fundo onde o marido realiza tratamento médico. Até que descobriu a Casa Vida.

"Foi um momento complicado. Cheguei a dormir no chão do hospital. A Casa Vida foi o que precisava", desabafa a mulher. "Se não fosse a Casa Vida não iria conseguir dar apoio ao meu marido", afirma.

A Casa Vida oferece amparo e abrigo para pessoas de baixa renda. Enquanto o paciente recebe o atendimento médico, ele pode contar com a estrutura do local. "Há toda a estrutura necessária para um momento de fragilidade. Nosso trabalho está crescendo", descreve o coordenador-geral da ONG, José Bitencourt.

Para ser usuário da ONG, é necessário fazer um cadastro. São exigidos documentos como: cópias do RG, CPF, comprovante de residência e atestado médico com Classificação Internacional de Doenças (CID).

Aos poucos o trabalho voluntário começa a ganhar força. Por enquanto, a Casa Vida pode receber dez pacientes. No entanto, a ideia é que futuramente 30 pessoas possam ser atendidas. "Todos os profissionais que tiverem interesse podem ser voluntários", lista o coordenador do projeto, Rui Vergara.

A Casa Vida fica na Rua Bento Gonçalves, 943, em Passo Fundo. Outras informações podem ser obtidas por telefone (54) 3622-5422 ou por e-mail. A ONG conta com mais quatro unidades nos municípios de Pelotas, Rio Grande, Bagé e Uruguaiana. Ao todo, 2,5 mil famílias do estado já foram ou estão sendo atendidas.

7 visualizações0 comentário
casa vida (1).png